Visite o SPIN

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Luz do Mundo ou: Morte aos infelizes ou misóginos ou homofóbicos ou racistas ou...



 Ao tomar banho ele retornou para a sua caverna de Platão construída conforme a revelação de ontem a tarde quando sonhou olhou foi uns arco-iris: Vc é a luz do mundo e todos o são qualquer um de nós o é: O conhecimento é uma construção coletiva

Todos sabem na mesma quantidade sendo que a única diferença entre um e outro é quanto à cons(ciência) deste saber Muitos não o manifestam por medo, por sinal medo que desaparece conforme a situação, vi isso ontem ao construir uma obra de arte, a Morte, quando perguntei para a spin porteira o que ela via naquilo ali e ela ficou em silêncio e disse que sabia mas não conseguia expressar o que estava vendo sentindo e depois me deu uma verdadeira aula ao falar sobre um filme que havia assistido na noite anterior sobre o holocausto.

 E no exato momento em que construíamos a obra recebeu uma ligação de sua mãe sobre a morte de um ente familiar que sofria de obesidade, não obesidade do ego mas físico, ela me disse que ela era muito bonita e tinha 30 anos, pesava mais de 200 kg, fez uma cirurgia num hospital do DF e morreu de infecção generalizada, entendo, aquilo ali era parte daquela obra que estava sendo vivenciada naquele momento, fotos e videos serão baixados na medida do tempo Hum...que banho gostoso Hum...que banho delicioso

Um momento, vou alimentar-me com pedaços da via láctea, quer dizer, farinha láctea, quer dizer, ele, aquele cujas palavras revelações provocam o que significam: Carne se escreve carne carniça. Elemento da obra: 10 tábuas de bater carne que o Spin Ñ Sei o Que comprou para sair por ai matando os infelizes. Uma na mão e 9 de reserva. E foi dentro desta sequência chamada Morte que deparou com um spin deicida mas o Spin Ñ Sei o Q achou por bem mão matá-lo com aquela tábua de bater carne matéria pois que, quando de uma vez quando sepultou a Morte numa obra de arte ninguém morreu por dias a fio, por outro lado, por causa do enterro da morte foi puxado para um buraco negro isso que chamam de inferno essa realidade estelar que sofre de obesidade do ego e tudo consome tão grande é o poderio e a vontade de aparecer e tornar visível: Lá quase morri mas não pude libertar-me daquela terrível dor abstrata e só fiquei bom quando soltei a morte.

P.S.- Esse que está representando a obra é Erasmo, um amigo que sofre de misoginia, vi ontem a forma como ele trata sua namorada, vii que ela, belíssima, ficou feia. que tristeza, que decepção, vá se curar meu amigo, isso não rola, chamar a namorada piriguete e mandar ela remover a foto do facebook sob a sentença: Vc está parecendo puta.
Triste
Triste
Triste
Cure-se
Vc é luz do mundo, vi ontem durante a obra mas, por outro lado, precisas se curar desta sua doença crime que o levou a tornar feia sua namorada que, se estava por demais sorridente na foto, não é da sua conta, e por favor ouça o que lhe disse: Vc não tem o direito de mandar no facebook alheio, determinar que imagens podem e não podem ficar, por favor

Nenhum comentário: